Tem inicio, no dia 19 de Outubro (e até 22 de Novembro), o periodo de votação, do Orçamento Participativo 2019, da Camara Municipal de Cascais.

Uma vez mais, a AHBVC, irá ter um projecto direccionado para o seu quartel sede, desta vez, na area da Inovação Técnologica.

Este projecto pretende dotar a AHBVC, de equipamentos informáticos de ultima geração, para ajudar a melhorar a qualidade e nivel de socorro, recorrendo às ultimas tecnologias de Sistemas de Informação

O nosso projecto contempla:

  • Renovação de toda a cablagem de rede e equipamentos de rede (passivos e ativos), removendo a cablagem instalada em 1995 aquando da construção do quartel;
  • Renovação de todo o parque informático, nos postos de trabalho, virtualizando os mesmos, contribuindo assim para uma redução de 60% no consumo energético;
  • Renovação do Sistema de videovigilância, por um sistema de ultima geração, com inteligência artificial, de forma a contribuir para uma maior segurança dos nossos Bombeiros e instalações;
  • Instalação de sistema de controlo de acessos às instalações, por parte de voluntários e veículos, através da leitura de sinais biométricos e reconhecimento de matriculas;
  • Renovação das salas de aula, com mobiliário e equipamentos informáticos pedagógicos, de forma a excluirmos TOTALMENTE o uso de papel, nas formações, instruções e cursos leccionados.

Como votar?


É simples. Poderá votar de 2 formas:

Através de uma mensagem escrita no seu telemóvel, para o numero 4343 com o texto "OP22" seguido do código de validação obrigatório. Exemplo: "OP22 qwf43l"

Em seguida irá receber uma mensagem de validação e a indicar que deverá efectuar o 2º voto, num outro projecto, para que o seu voto seja valido, sendo apenas necessário responder à mensagem que irá receber, com o código do 2º Projecto.: Exemplo: "OP38". É sempre obrigatório votar em 2 projetos diferentes, caso contrário, o voto no nosso projecto NÃO SERÁ VÁLIDO.

Poderá também votar em www.cascaisparticipa.pt, seguindo as indicações dadas no website. Também irá necessitar dos códigos de validação e de votar num 2º Projecto.

Os códigos de votação, poderão ser encontrados no Quartel da AHBVC, Complexo Desportivo AHBVC, Teatro Gil Vicente, CascaiShopping, Jornal C

 

LEMBRE-SE!! PARA O VOTO SER VÁLIDO, TEM OBRIGATORIAMENTE QUE VOTAR EM 2 PROJECTOS DE AREAS DIFERENTES

 

segunda, 12 agosto 2019 09:09

Curso Suporte Básico de Vida SBVD1/2019

Teve lugar nas nossas instalações, o Curso de Suporte Básico de Vida com DAE, da AHBVC.

Neste curso, frequentado por 6 formandos, foram leccionados os seguintes conteúdos programáticos:

• Cadeia de sobrevivência
• Algoritmo de SBV Adulto
• Posição lateral de segurança
• Obstrução de via aérea no adulto
• Desfibrilhação automática externa
• Algoritmo de SBV-DAE Adulto

Mais informações sobre formação a entidades e privados através do e-mail Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

sábado, 03 agosto 2019 14:53

Incêndio Rural 03/08/2019 14h33

O Corpo de Bombeiros da AHBVC foi accionado em menos de 24 horas para 2 focos de incêndio na zona da Alapraia, área de atuação do Corpo de Bombeiros dos Estoril, para dar apoio a este Corpo de Bombeiros no combate aos 2 incêndios ali registados.

Para o local foi mobilizado nas 2 ocorrências a Equipa de Combate a Incêndios atribuída pela ANEPC com o Veículo Florestal de Combate a Incêndios florestais 02.

Sabe o que fazer em caso de alerta de Tsunami? Cascais avança, a partir de dia 15 de julho, com a sensibilização da população em geral.
 
Às 11h00, se ouvir uma sirene, saiba que é o alerta de tsunami e aproveite para decorar quais os caminhos a seguir para se colocar em segurança.

A informação já está na rua há várias semanas e foi colocada no âmbito de um simulacro para testar capacidades de resposta.

Agora, a Câmara Municipal e o Serviço Municipal de Proteção Civil querem que os cidadãos se defendam de uma forma mais eficaz.

Em vez de passarem indiferentes aos novos sinais – placas mais altas que indicam quais os caminhos a tomar para se deslocar para ruas em planos mais elevados – os cidadãos vão passar a ouvir um sinal sonoro do Sistema de Aviso e Alerta de Tsunami.

O som vai ecoar no litoral de Cascais no dia 15 de cada mês, sempre às 11h00.

A ideia é que o sinal seja reconhecido como rotina e, em caso de emergência todos saibam o que fazer.

Para além disso, a Câmara Municipal de Cascais lança neste mesmo dia 15 o desafio aos cidadãos para preencherem um inquérito (ver aqui) que possa contribuir para melhorar a forma pedagógica de interiorizar um comportamento que pode salvar muitas vidas. 

Sobre Sistema de Aviso e Alerta de Tsunami | Integrado no conjunto de ações a realizar no concelho prevista no Plano Municipal de Proteção Civil recentemente aprovado, o Sistema de Aviso e Alerta de Tsunami foi testado pela primeira vez em Cascais no passado dia 31 de maio, no âmbito do Exercício Europeu de Proteção Civil, designado CASCADE'19.

O Corpo de Bombeiros da AHBVC, foi accionado esta noite, cerca da 01h00 da madrugada, para uma queda, junto ao Farol Design Hotel, nas imediações da Marina de Cascais.

Chegados ao local, e após reconhecimento foi detectado uma vitima do sexo masculino, caído na zona das rochas, num desnível de aproximadamente 15 metros de altura.

Foi assim accionado o Veiculo Plataforma do Corpo de Bombeiros do Estoril, para auxiliar nas operações de evacuação da vitima.

Apos resgate da mesma, e avaliação, a vitima foi encaminhada para o Hospital de Santa Maria, para avaliação.

Estiveram presentes no local, para além dos Corpos de Bombeiros da AHBVC e do Estoril, a Autoridade Marítima e a PSP de Cascais.

domingo, 07 julho 2019 18:12

VFCI01

Meios de apoio europeus testam capacidade de resposta a catástrofe.
 
Estamos em plena sexta-feira de maio, o relógio marca nove e meia da manhã, mas se o verão não tivesse vindo antecipado e o termómetro não tornasse ainda mais apetecíveis as praias de Cascais, talvez não estivessem dezenas de pessoas na praia da Conceição e Duquesa, no centro da vila.

Às 10 horas, quando ninguém adivinhava aquilo que estava para vir, com o ambiente familiar, tranquilo, que nem o vento se ouvia, despertou o alerta sonoro de Tsunami – acionado através do Sistema de Aviso e Alerta de Tsunamis do município.  

“Atenção, atenção, risco de tsunami”, ouviu-se na praia, em três línguas. Nadadores salvadores e polícia presente no local indicaram aos banhistas que saíssem da praia o mais depressa possível pelas rotas indicadas.

Este é apenas um simulacro de tsunami (mas podia ser bem real!) inserido no Exercício Europeu de Proteção Civil, designado CASCADE’19, que decorre em Cascais – e em outros 23 municípios do País desde dia 28 até este dia 31 – e que que conta com a participação de cinco países europeus: Alemanha, Bélgica, Croácia, Espanha e França.

“Há risco de tsunami se antes ocorrer um sismo forte. A população deve afastar-se das zonas costeiras, nesse momento é também acionado o alerta sonoro, devem ser respeitadas as placas de sinalização com as respetivas rotas de evacuação e as pessoas têm de se dirigir para um ponto de encontro, onde será prestado socorro”, explica Lara Sá, técnica da Proteção Civil de Cascais.

Neste exercício, o que aconteceu foi um sismo de magnitude 6,4 na escala de Richter, que em cascata despoletou situações de emergência múltiplas (réplicas, tsunami, acidente químico, rutura de barragem e poluição marítima), cenários de catástrofes testadas estes dias em diversos pontos no concelho.

Neste sentido, os operacionais mobilizados chegaram ao terreno após Portugal solicitar ajuda externa através do Mecanismo de Proteção Civil da União Europeia, que pretende reforçar a cooperação entre os participantes no domínio da proteção civil,  com vista a melhorar a preparação e a resposta às catástrofes.

“Temos de ter a consciência cívica de que os simulacros são fundamentais para que todo o sistema esteja mais bem preparado, de forma a responder a qualquer ocorrência real”, afirma Carlos Carreiras, Presidente da Câmara Municipal de Cascais.

Organizado pela Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), com a colaboração da Direção-Geral da Autoridade Marítima e cofinanciado pela União Europeia.

domingo, 07 julho 2019 12:38

Cascais mais protegido

A Comissão Municipal de Proteção Civil aprovou, esta terça-feira, por unanimidade o Plano Municipal de Proteção Civil, que prevê um conjunto de ações no concelho para os próximos meses.
 

No propósito de reforçar a sensibilização junto da comunidade escolar sobre como atuar em situações de catástrofe, a Proteção Civil de Cascais propõe uma série de iniciativas nas escolas para o próximo ano letivo. A grande novidade de 2019/2020 será a nova Escola da Proteção Civil, que será um local de excelência para trabalhar temáticas tão vastas, como reagir em caso de sismos, tsunamis, incêndios florestais, e na criação do seu próprio kit de segurança.

O Sistema de Aviso e Alerta de Tsunami será também acionado no dia 15 de cada mês com início já em julho, numa perspetiva pedagógica de preparar a população para responder de forma informada e segura a um eventual tsunami. Este dispositivo foi testado pela primeira vez em Cascais no passado dia 31 de maio, no âmbito do Exercício Europeu de Proteção Civil, designado CASCADE’19.

“O esforço que devemos fazer daqui para a frente tem de ter em conta, essencialmente, a prevenção, planeamento e regulamentação. Isto é absolutamente fundamental para o sucesso do nosso trabalho. Nós poderemos ter ainda mais capacidade, mais eficácia, se tivermos procedimentos muito bem definidos”, alerta Carlos Carreiras, para a importância destes encontros que definem medidas concertadas no terreno.

É exemplo o Programa Aldeia Segura, Pessoas Seguras que a Proteção Civil tem vindo a desenvolver nas aldeias Figueira do Guincho e Biscaia (Alcabideche), que tem como objetivo garantir uma maior proteção das aldeias em caso de incêndio.

Nesta sequência foi também aprovado o Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios, de forma a reforçar o trabalho continuado do Gabinete Técnico-Florestal em operações de silvicultura preventiva.

Cerca de 1500 jovens participam em ações de sensibilização, simulacros, e diversas atividades.
 
Arrancou a décima edição da Semana do Voluntariado Jovem da Junta de Freguesia de Cascais Estoril, que este ano decorre de 26 de abril a 3 de maio. Cerca de 1500 jovens do ensino básico e secundário de escolas públicas e privadas daquela freguesia participam em diversas atividades, como simulacros, ações de sensibilização, preservação do património, como limpeza e remoção de grafitis, equitação terapêutica, workshops, entre outras.

O local escolhido para a sessão de abertura desta Semana foi o Quartel da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Cascais, na qual esteve presente o presidente da Câmara Municipal de Cascais, Carlos Carreiras, que frisou a importância desta iniciativa:

“É este espírito de cidadania que cada vez mais está presente no nosso concelho. Os mais pequenos começam, assim, já a participar na vida pública, na vida comum de todos nós, em que conseguem brincar, aprender, ser úteis a uma comunidade maior”.

quarta, 19 junho 2019 21:32

Equipa de Salvamento em Grande Ângulo

O Corpo de Bombeiros de Cascais, possui nas suas valências operacionais, uma equipa diferenciada de socorro, destinada ao socorro, em edificios de grande altura, escarpas e falésias da zona costeira, poços e outros locais em que a altura e acessos não permitem o acesso às equipas de socorro de primeira intervenção.

Esta equipa é composta por cerca de 15 elementos, com formação na area ministrada pela Escola Nacional de Bombeiros, e possui anualmente cerca de 10 saidas em média para missões de socorro e/ou resgate de cadaveres.

Sendo uma equipa diferenciada, e não fugindo à regra do resto do corpo de bombeiros, esta equipa efectua treinos de forma habitual, para que as suas técnicas possam ser aperfeiçoadas e actualizadas consoante as técnicas utilizadas.

 

Pág. 1 de 37

Risco de Incêndio